Log in
A+ A A-

Delegado da PF é preso suspeito de atuar em tentativa de extorsão a prefeito de Paulínia

Mário Menin Júnior, delegado da PF Mário Menin Júnior, delegado da PF Mário Menin Júnior, delegado da PF

Quatro pessoas foram presas suspeitas de participarem de um grupo de extorsão, entre elas Mário Menin Júnior, delegado da Polícia Federal de São Paulo. Uma das vítimas da quadrilha é o prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho (PP), que denunciou o caso à Polícia Federal em Campinas (SP).

Informações fornecidas pelo Ministério Público Federal (MPF) à EPTV, afiliada da TV Globo, são de que um dos integrantes do grupo teria encontrado o prefeito e dito que tinha um dossiê contra ele e que o divulgaria caso Dixon não contratasse empresas deles para serviços hospitalares e sinalização de ruas em Paulínia.

Os suspeitos foram presos em ação da Polícia Federal na terça-feira (10) e os quatro foram levados para audiência de custódia na 9ª Vara da Justiça Federal, em Campinas (SP), nesta quarta (11), onde a juíza Valdirene Falcão manteve as prisões preventivas.

O delegado Menin Júnior comandou a Delegacia da PF no Aeroporto de Guarulhos, onde se destacou com várias apreensões de drogas, e se tornou assistente direto do Superintendente da Polícia Federal de São Paulo.

A defesa de Menin classificou a prisão como injustificável. "Além do currículo diferente e da carreira sem máculas que desenvolveu na Polícia Federal, não há nenhum indício contra ele. O que há é que o nome do delegado foi mencionado por outros acusados. A defesa acredita que a prisão será revogada nos próximos dias."

Em nota, a Prefeitura de Paulínia informou que o prefeito confia nos trabalhos da Polícia Federal, responsável pela apuração dos fatos, e que não se manifestará sobre o assunto.

 

Last modified onQuinta, 12 Outubro 2017 10:12
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.