Médium João de Deus teria abusado sexualmente também de crianças e adolescentes

0

Crianças e adolescentes estariam entre as vítimas de abuso sexual do médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus.

Um dos casos teria ocorrido na Casa de Inácio de Loyola em Abadiânia (GO), onde o médium atendia. Uma jovem contou ao “Fantástico” ter sido violentada pelo menos dez vezes quando tinha apenas 11 anos.

“Ele pediu para eu colocar a mão para trás e eu senti uma coisa estranha e comecei a chorar e disse: ‘O que é isso?’. Ele falou: ‘É o que vai te curar’. Aí, ele veio na minha frente e fez o que fez comigo. Tudo o que você pode imaginar”, disse a mulher hoje com 41 anos. A ameaça, segundo ela, era tanto física quanto psicológica. “Fica de costas, fecha os olhos e não abra em hipótese alguma. Se você abrir, vai ficar cega, porque a luz é muito forte”.

“Eu falava o tempo todo: ‘Quero a minha mãe. Tá doendo’. E ele mandava eu ficar quieta: ‘Fica quieta, senão eu mato a sua família’”, lembra ela, chorando.
Ao todo, 25 vítimas procuraram o “Fantástico” para relatar abusos que, segundo elas, ocorriam desde a década de 1980.

As primeiras denúncias de abuso contra o médium foram reveladas na edição de sábado de O Globo e no programa “Conversa com Bial”, da TV Globo, na noite de sexta-feira.

MP vai investigar
O Ministério Público de Goiás informou neste domingo (9) que já havia investigações abertas ao menos desde junho deste ano para apurar suspeitas de abuso sexual pelo médium João de Deus.

Segundo a Promotoria, os novos casos que têm sido relatados à imprensa também serão apurados a partir desta segunda-feira (10).

Outro lado
Ao Globo, na edição de sábado, a assessoria de João de Deus afirmou que as acusações são “falsas e fantasiosas”, e questionou o motivo pelo qual as vítimas não procuraram as autoridade. A assessoria ainda afirma que a situação “é lamentável, uma vez que o Médium João é uma pessoa de índole ilibada”.