INCLUSÃO – Educadores participam de palestra sobre Transtorno do Espectro Autista

0

Capacitação foi ministrada pelo professor Ricardo Quintas, especializado em estudos sobre o tema

Cerca de 200 professores e diretores das EMEIs (Escola Municipai de Ensino Infantil) de Paulínia participaram na tarde de ontem, dia 18 de abril, de palestra sobre os aspectos históricos do Transtorno do Espectro Autista (TEA). A ação foi promovida pela Secretaria Municipal de Educação, por meio do Departamento de Educação Especial.

De acordo com Valéria Serra de Freitas Guimarães, responsável pela Educação Especial, o mês de abril é considerado importante período de reflexão sobre o tema. “O dia 2 de abril foi escolhido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Mundial de Conscientização do Autismo e visa alertar a sociedade e governantes sobre o TEA. Alinhados com esse objetivo, decidimos promover este encontro de educadores que lidam diariamente com esta realidade dentro das escolas”, afirmou.

Realizada no plenário da Câmara Municipal de Paulínia, a palestra foi ministrada pelo professor Ricardo Quintas, especializado em estudos sobre o Autismo.

O diretor da EMEI Regina Coeli Osti, Henrique Marques Mendonça, elogiou o trabalho desenvolvido pela Prefeitura. “A palestra foi excelente. Ricardo Quintas conseguiu expor um assunto de grande complexidade de forma extremamente didática. Ações como esta valorizam e engrandecem os educadores e espero, em breve, participar também de eventos sobre outros temas”, ressaltou.

Em Paulínia, 46 alunos com diferentes tipos de TEA estão matriculados na Rede Municipal de Ensino e contam com atendimento escolar especializado.

Sobre o TEA – De acordo com dados da ONU, estima-se que cerca de 70 milhões de pessoas no mundo tem algum tipo de Transtorno do Espectro Autista. Diante dos dados, O TEA foi classificado como uma questão de saúde pública mundial. É mais comum em crianças que AIDS, câncer e diabetes juntas.

O autismo é um transtorno global do desenvolvimento infantil, manifesto antes dos três anos de idade e que se prolonga por toda a vida. Compromete três áreas do desenvolvimento de forma conjunta ou isolada: social, comunicação (linguagem verbal e não verbal) e comportamento.

O Autismo e a Síndrome de Asperger fazem parte da categoria dos Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD), que englobam distúrbios nas interações sociais. Os Aspergers têm um grau do transtorno mais leve e não enfrentam à primeira vista, deficiência tão evidente. A característica mais marcante é a dificuldade de sociabilização. São focados, meticulosos e não gostam de errar. Essa síndrome foi atribuída a gênios como Leonardo da Vinci, Michelângelo, Mozart e Einsten.