Trabalhos da Comissão que investiga 13 vereadores e prefeito são anulados

0

Devido à ausência de uma mídia, os trabalhos da Comissão Processante que investiga 13 vereadores e o prefeito Dixon Carvalho (PP), sobre suposta troca de favores políticos, foram anulados na manhã desta segunda-feira, 16, e terão que ser refeitos desde a fase inicial.

A decisão ocorre após o advogado Flávio Henrique Costa, responsável pela defesa do vereador Marquinho Fiorella (PSB), relatar que nenhum dos denunciados teve acesso a mídia que foi entregue pelo denunciante quando protocolou a Denúncia 4/17, impossibilitando que as partes tenham acesso ao seu conteúdo.

A CP composta pelo presidente Tiguila (PPS) e pelos suplentes Robert Jacynto (PTB) e Paulo Camargo (PDT), começou a ouvir o denunciante Luiz Roberto de Lima, porém durante essa oitiva a ausência do acesso à mídia foi relatada, paralisando os trabalhos.

Reinício dos trabalhos

Com o reinício dos trabalhos, a CP deverá notificar novamente os vereadores e o prefeito, para que os mesmos apresentem suas defesas prévias no prazo de 10 dias.

Após este procedimento, a Comissão deverá se reunir para analisar pelo procedimento dos trabalhos ou arquivamento da Denúncia 4/17.

Caso optem pelo seguimento da CP, as testemunhas, denunciantes, denunciados e partes deverão ser notificadas para que participem das oitivas.

Após a conclusão dos depoimentos, um relatório final deverá ser apresentado pela Comissão. O mesmo será colocado em análise no Plenário.