Log in
A+ A A-

Professor de filosofia é morto a facadas em casa

O professor de filosofia e sociologia, Sérgio Geraldo da Silva, de 41 anos, da rede estadual de ensino, foi encontrado morto em sua casa, no bairro Santa Júlia, em Sumaré, na noite de domingo, com diversos golpes de faca pelo corpo e uma chave de fenda cravada no pescoço.

O crime foi registrado como homicídio, mas, segundo o delegado Marcelo Moreschi, investigadores passaram a segunda-feira em diligências para descobrir pistas sobre o crime. O corpo de Silva será enterrado em Londrina, no Paraná, onde a família mora. Silva estava licenciado do Estado por motivos de saúde, mas era sócio de uma lanchonete no bairro Matão.

O corpo foi achado por volta de 17h30 do domingo, após o sócio e amigo estranhar a falta dele no bar, já que ele não faltava no trabalho.

Silva morava sozinho e sua casa fica a um quarteirão da lanchonete. Segundo a mulher do sócio dele, que não quis ser identificada, o professor era muito querido no bairro e não tinha inimizades. Ele era homossexual e tinha um companheiro.

A casa estava trancada e o carro dele, um Astra, não estava na garagem, mas foi encontrado a cerca de um quilômetro da residência, todo revirado. A princípio, a polícia trabalhava com a hipótese de latrocínio — roubo seguido de morte —, mas durante perícia foi achado sobre uma bíblia, ao lado da tevê, um bilhete onde se lia: “otário tentou matar eu mais não conseguiu”. Entretanto, amigos deram por falta do celular, de um notebook e a carteira foi achada vazia. “Não sabemos o que aconteceu, mas foi uma fatalidade. Ele era como se fosse meu filho. Éramos companheiros, pois ele estava todos os dias em casa. Eu não sei como será minha vida agora”, disse a amiga e mulher do sócio.

Segundo consta no boletim de ocorrência, uma médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) teria informado que a vítima, pela rigidez cadavérica, teria sido morta por volta das 6h30 do domingo. O sócio seguiu até a casa com um colega e acharam o portão da garagem amarrado, a porta principal encostada e com gavetas reviradas e a porta do quarto trancada. Eles olharam pela janela de vidro do banheiro e viram manchas de sangue e chamaram a Polícia Militar (PM), que arrombou a porta do quarto e achou a vítima caída, despida e com os ferimentos. Até segunda-feira, não havia suspeitas.

ACIDENTE

 

Também no fim da tarde de domingo o industriário Edivan Dezidério de Oliveira, de 27 anos, morreu após perder o controle da moto Kawasaki Ninja 300 cilindradas, bater na guia da calçada e ser arremessado contra uma árvore. O industriário morreu no local. O acidente foi por volta das 16h30 na Avenida Antônio Rodrigues Azenha, na Vila Azanhae, Nova Odessa.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.