Redação

Redação

Paulínia sedia reunião do Conselho de Desenvolvimento da RMC

Prefeitos e representantes das 20 cidades que compõem a Região Metropolitana de Campinas (RMC) estiveram na Prefeitura Municipal de Paulínia na manhã desta quarta-feira, dia 24, para participar da 184ª reunião do Conselho de Desenvolvimento da RMC. O encontro teve como principal pauta a discussão do projeto de implantação do Trem Intercidades (TIC), apresentado pelo secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, e que mais uma vez repercutiu muito bem para todas os municípios que lutam pela melhoria do transporte na RMC.

Pelo projeto de implantação apresentado, o TIC percorrerá 431 quilômetros de ferrovia, ligando as regiões metropolitanas de Campinas, São Paulo, Vale do Paraíba e Baixada Santista. De acordo com Clodoaldo, por ter a maior demanda – com previsão de 60 mil passageiros por dia – o trecho de Campinas será tratado como prioridade. Em uma extensão de 135 km, o trem vai ligar Americana a São Paulo, passando por Santa Bárbara, Sumaré, Hortolândia, Campinas, Valinhos, Vinhedo, Louveira e Jundiaí. O custo estimado para a conclusão do trecho é de R$ 5,4 bilhões.

Ainda durante o encontro, os prefeitos aprovaram uma moção para que o prazo do pagamento dos precatórios seja ampliado, buscando alternativas para minimizar as dívidas dos municípios.

O presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC, Denis Andia, prefeito de Santa Bárbara D´Oeste, sustentou a aprovação da moção. De acordo com Andia, a iniciativa foi motivada pelo difícil momento enfrentado pela maioria dos municípios que integra a RMC. Sabemos que não são todas as cidades que têm essa necessidade, mas todos estão solidários a causa. O objetivo é conseguir minimizar esse problema, como já foi feito com relação ao pagamento do INSS, afirmou.

Paulínia na Agemcamp – Durante o encontro, realizado no Salão Nobre do Paço Municipal, o prefeito de Paulínia, Dixon Carvalho, agradeceu a presença de todos e ressaltou a satisfação em poder inserir a cidade nos contextos discutidos pelo Conselho.

“É a primeira vez que Paulínia está verdadeiramente inserida nas reuniões e discussões promovidas pela Agemcamp. Hoje, entendemos que a nossa cidade está inserida em um contexto. Não vivemos isolados. Fazemos parte de uma região e tenho certeza que é através da união de forças que conseguiremos avançar. O estreitamento da relação com o Estado trará grandes benefícios para os cidadãos de Paulínia”, afirmou.

O Conselho de Desenvolvimento da RMC tem entre suas atribuições a arrecadação de receitas para investimento no desenvolvimento metropolitano, estabelecer metas, planos, programas e projetos de interesse comum aos municípios da região. 

Fundo perdido vai beneficiar Paulínia - A diretora Executiva da Agemcamp, Ester Viana, destacou que ao regularizar a situação junto ao Fundo de Desenvolvimento Metropolitano (FundoCamp), Paulínia poderá garantir mais de R$ 2.300 milhões em recursos a fundo perdido para projetos nas áreas de Mobilidade Urbana, Saúde, Cultura, Segurança, Esportes. “O cidadão de Paulínia será o maior beneficiado. Afinal, os recursos serão investidos em programas e serviços voltados para a população”, declarou.

O secretário Estadual de Assuntos Metropolitanos, Edmur Mesquita, ressaltou que ao ser inserida no Conselho, Paulínia passa então a fazer efetivamente parte do contexto metropolitano, participando de todas as discussões que envolvem a região. “A partir de agora Paulínia deixa de ser uma ilha e passa a ter a consciência de que faz parte de um todo, de uma região. É com grande alegria que percebo sinais concretos do atual prefeito e a vontade de participar de maneira efetiva dos destinos da RMC. Tenho certeza que essa inserção irá colaborar ainda mais para o fortalecimento e desenvolvimento de nossa região”, declarou Edmur.

Em busca de melhorias - Durante o encontro, o prefeito Dixon Carvalho solicitou a intervenção do secretário Clodoaldo para agilizar solicitações realizadas pela cidade, como a instalação de abrigos nos pontos de embarque de passageiros no itinerário Paulínia/Campinas, inclusive na Rodovia, o aumento no número de linhas de ônibus intermunicipais em horários de pico e renovação da frota que atende a região, com o intuito de garantir mais segurança e conforto para o usuário.

 

 

Feijoada Beneficente acontece neste sábado em Barão Geraldo

A Fundação Síndrome de Down, de Campinas realiza neste sábado (28), a partir das 12h, a sua feijoada beneficente. O prato será acompanhado de sobremesas e frutas frescas. Os convites custam R$80,00 por pessoa, com bebidas vendidas à parte. A entrada será um caldinho de feijão. A feijoada poderá ser consumida no local ou retirada para viagem (nesta opção a sobremesa não está incluída).

O evento acontece no salão paroquial da Igreja Santa Isabel, na Rua Angelo Vincentim, 601, em Barão Geraldo.

 

Mais informações pelos telefones (19) 3790-2818 e 99442-8338.

  • Published in Região

Homem é filmado pousando de helicóptero para comprar lanche em McDonald's na Austrália

Um homem foi filmado indo buscar um lanche de helicóptero numa unidade do Mc Donald´s na cidade de Sydney, na Austrália, no domingo (14) . Pessoas que passavam no local ficaram surpresas.

A ação foi noticiada por veículos locais, como a rede 9News:

Nesta segunda, um programa de rádio ofereceu US$ 1000 para que o piloto entrasse em contato e explicasse o ocorrido. Um homem identificado como "Dan" ligou e disse que era quem pilotava o helicóptero. Ele afirmou que de vez em quando faz esse tipo de coisa, e que tinha permissão para pousar no gramado da lanchonete. Ele pediu que o dinheiro fosse doado a uma fundação ligada à lanchonete.

A rede de fast food disse que todos seu clientes são bem-vindos desde que "desde que cheguem e partam em segurança". A autoridade de aviação civil australiana está investigando se houve alguma irregularidade no caso.

 

 

Morador de rua que socorreu vítimas de ataque em Manchester recebe oferta de lugar para viver

Um morador de rua de Manchester foi chamado de "herói" depois de ajudar vítimas do ataque à bomba de segunda-feira em um ginásio da cidade. Ele retirou pregos dos braços e rostos de crianças feridas antes da chegada dos paramédicos.

Chris Parker, de 33 anos, também confortou uma menina de 8 anos gravemente ferida e uma mulher de cerca de 60 anos que morreu em seus braços. Ele disse a jornalistas locais que "não parou de chorar" desde então.

Parker pedia esmola no saguão da Manchester Arena quando ocorreu a explosão - deixando 22 mortos e 64 feridos.

Depois que a notícia sobre suas ações se tornou viral, acabou recebendo uma oferta de moradia, feita por Dave Sullivan, filho de um dirigente do time de futebol West Ham, de Londres.

"Estamos falando com uma organização de caridade e eles vão facilitar isso. Só queria ajudá-lo, fazer algo por ele, já que ele está ajudando tanta gente", disse Sullivan à rádio BBC 5 Live.

Parker nega, no entanto, que suas ações tenham sido fruto de heroísmo.

"Há muitas pessoas boas em Manchester. Outro dia, uma mulher e um homem gastaram 100 libras (cerca de R$ 420) em equipamento de camping para mim. Não se trata só de receber, mas de dar algo de volta para a comunidade que está me ajudando também", disse à BBC.

"Pessoas vieram apertar minha mão e me chamar de herói, mas eu não sou herói. Estou fazendo algo que qualquer pessoa faria, especialmente quando há crianças envolvidas e as pessoas estão feridas e precisam de ajuda. Gosto de pensar que qualquer pessoa faria o mesmo."

Mãe

O paradeiro de Chris Parker surpreendeu sua mãe, Jessica, que não o via pessoalmente havia cinco anos. "Eu não sabia que ele estava sem ter onde morar", disse à BBC.

Ela viu o filho, que acreditava estar vivendo com a namorada, no noticiário, e está tentando contatá-lo.

"Só quero voltar a entrar em contato, ajudá-lo e dar apoio. Ele teve uma vida problemática, mas, no fundo, tem um coração bom e é muito corajoso."

Chris disse à BBC que "não tem sido muito esperto com sua saúde", mas não esclareceu quais são seus "problemas".

Jessica Parker, que vive em Norfolk, disse que iria a Manchester para procurar pelo filho.

"Eu estou muito preocupada com ele. Quero que ele entre em contato, mas se ele não me quiser lá, tudo bem", afirmou.

 

Além da casa que lhe foi oferecida, Parker também deve receber mais de 34 mil libras (cerca de R$ 144 mil) arrecadadas em uma campanha organizada pela internet para ajudá-lo.

  • Published in Mundo
Subscribe to this RSS feed
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.