Polícia

Polícia (627)

Menino morre após cair do 19° andar de um prédio

Um menino de apenas quatro anos de idade morreu vítima de uma tragédia no Condomínio Brisas do Sol, em Taboão da Serra, no começo da noite desta quinta-feira, 25. As informações iniciais indicam que o garotinho caiu do 19° andar da torre 3 do condomínio. Os relatos da vizinhança indicam que a criança estava sozinha e que o apartamento não possuía tela de proteção, mas havia uma porta de vidro na varanda.

Moradores do condomínio e toda a vizinhança estão chocados com a tragédia. É a segunda vez que Taboão sofre com a morte trágica de uma criança provocada pela queda de um apartamento.

Os Bombeiros foram acionados pelos moradores e passaram vários minutos tentando reanimar o menino, mas sem sucesso.

A criança morava com os avós e tinha uma irmã de 9 anos. Há informações de que o menino estava sozinho no apartamento quando aconteceu a tragédia.

A polícia esteve no condomínio e levou a avó da criança para prestar esclarecimentos. De acordo com vizinhos, o apartamento onde o garotinho morava foi fechado após a tragédia. Amanhã peritos da Polícia Civil vão ao local investigar as causas da tragédia. As imagens das câmeras de segurança já foram requisitadas.

Vizinhos contaram que o avô do menino estava consterrnado e falava até mesmo em se matar, enquanto a avó dizia que queria trocar de lugar com o neto.

Segundo moradores passava das 22 horas quando os pais do menino chegaram ao apartamento. O corpo dele já tinha dido liberado para o IML.

 

 

Bando cava túnel e furta combustível em Artur Nogueira

A Polícia Civil de Artur Nogueira descobriu um túnel com mais de 15 metros usado para desviar combustível de dutos subterrâneos da Replan. Os investigadores chegaram ao local após serem acionados por técnicos da estatal que perceberam uma queda na pressão do duto na segunda-feira e fizeram o rastreamento até chegar no ponto onde havia o desvio, localizado em um sítio na região do bairro São João dos Pinheiros. Ninguém foi preso. A polícia investiga o caso.

O duto transporta derivado de petróleo da refinaria de Paulínia até uma das unidades da estatal em Brasília. Segundo a polícia essa não é a primeira que é descoberto furto de combustível na cidade através de dutos.

O túnel foi construído a partir de um alojamento desativado dentro do sítio. O local serviu de abrigo para trabalhadores de uma empresa responsável pela construção de cerca de 500 casas do programa Minha Casa, Minha Vida, entregues no final do ano passado.

Segundo os investigadores, o alojamento conta com cerca de 50 cômodos (pequenos quartos) e o buraco foi aberto em um deles. Ele tinha três a quatro metros de profundidade e dava acesso ao túnel que tinha entre 1,5 metro a 1,7 metro de altura. O túnel era escorado por madeira e por ele passava a mangueira que estava conectada no duto de forma clandestina. “O trabalho é de gente que conhece. Coisa de garimpeiro, tinha até iluminação no local”, disse um policial.

Uma amostra do material foi recolhida pela perícia e encaminhada para análise para identificar o tipo de combustível que estava sendo desviado. O resultado deve sair em 30 dias.

Segundo a polícia, não há informações de suspeitos, no entanto, o proprietário do sítio já foi identificado. Ainda de acordo com a polícia, vizinhos contaram ter percebido uma movimentação nos últimos dias, mas acharam que o sítio seria reativado. Representantes da refinaria passaram a noite no alojamento acompanhando a ação policial. A Transpetro, responsável pelo transporte e a logística de combustíveis da Petrobras no Brasil, é quem opera os dutos e acompanha o caso. A empresa informou em nota que não houve vazamento e que suas equipes estão no local para realizar o reparo no duto. “As autoridades competentes foram comunicadas e a companhia está colaborando com as investigações”, frisou. A Transpetro ressaltou que preza pela segurança das pessoas, do meio ambiente e de suas operações. “Entre nossas medidas preventivas está o telefone 168, canal pelo qual os moradores vizinhos às instalações podem contribuir com a empresa, seja no envio de críticas, sugestões ou comunicando qualquer movimentação suspeita na faixa de dutos ou em terrenos próximos”, destacou.

Operação Ouro Negro

No dia 5 deste mês, uma ação que envolveu o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Gaeco/MPRJ), Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar (Baep) e Força Tática, prenderam dois irmãos de Paulínia e fizeram buscas em barracões de Cosmópolis e Artur Nogueira. Os irmãos eram suspeitos de integrarem um esquema de desvio de combustível e petróleo dos dutos da Transpetro para revenda ilegal na Baixada Fluminense. Na época, o Gaeco/MPRJ, informou que em 2016 o grupo desviou cerca de 14 milhões de litros e causou um prejuízo de R$ 33,4 milhões para a Transpetro, processadora de gás natural.

 

A Prefeitura de Artur Nogueira informou que em janeiro, após denúncias de moradores do Residencial Resek, lacrou a empresa CBS, um dos alvos da investigação do MPRJ. Na ocasião, os moradores se queixavam de mau cheiro, especialmente à noite. Foi constatado que a empresa trabalhava sem alvará e autorização ambiental da Cetesb.

Padrasto é suspeito de agredir e matar enteada de 2 anos em Monte Mor

Um homem é suspeito de ter matado a enteada de 2 anos nesta segunda-feira (22) em Monte Mor (SP). Ele chamou o socorro alegando que a criança havia engasgado e desmaiado, mas a polícia desconfiou após o suspeito mudar a versão do ocorrido e descobriu o crime. Ele foi preso em flagrante.

A menina chegou já sem vida ao hospital da cidade. Primeiramente, o padrasto alegou que ela havia desmaiado ao engasgar com chocolate e que teria tentado reanimar a enteada com massagem cardíaca. Porém, logo em seguida ele disse que a menina teria caído.

Com isso, os médicos que realizavam o atendimento no Pronto-socorro do Hospital Sagrado Coração de Jesus desconfiaram e acionaram a Polícia Militar, que, após ouvir o padrasto, foi até a casa da família no Jardim São Clemente. Segundo o Boletim de Ocorrência, a casa estava sem condições de higiene e uso, com fezes e sujeira nos cômodos.

No local, a polícia encontrou os irmãos da garota: uma menina de 5 anos que cuidava de um bebê de 6 meses e alegou ter visto o padrasto agredir a irmã.

Diante disso, a polícia concluiu que o homem agrediu a menina até a morte, e foi preso em flagrante. Ele negou a acusação e manteve a versão de que apenas tentou salvar a garota.

A mãe das crianças contou em depoimento que costumava deixar os filhos com o marido enquanto trabalhava, já que ele estava desempregado. Ela ainda alegou que não tinha nenhuma queixa de maus tratos com relação ao companheiro. Ele não tinha passagem pela polícia.

 

O caso foi registrado como homicídio. A Polícia aguarda o resultado de um exame realizado no corpo da menina para confirmar a causa da morte.

MPT interdita alojamento de funcionários do restaurante Ydaygorô

O MPT (Ministério Público do Trabalho) interditou anteontem um alojamento de trabalhadores que estava em condições insalubres, no bairro Guanabara, em Campinas. O órgão agiu em conjunto com o Ministério do Trabalho e o Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalho).

O local abrigava cerca de 30 funcionários do restaurante de comida japonesa Ydaygorô. Segundo o MPT, eles são do Nordeste e se deslocaram para Campinas justamente por causa do serviço.

"A casa cheirava a urina, havia restos de lixo por todos os cômodos, mofo nos quartos, cômodos sem janelas ou outra forma de ventilação sendo usados como quartos, banheiros sem condição de uso devido à falta de higienização, chuveiros com fiação exposta e sem aterramento, não fornecimento de água potável, caixa de gordura com vazamento exalando odores, além de superlotação", aponta o termo de interdição, conforme comunicou o MPT.

Ontem, em audiência na sede do órgão, representantes do Ydaygorô se comprometeram a disponibilizar uma solução para adequação do alojamento dos funcionários e das condições de trabalho e a cumprir a legislação trabalhista e sanitária.

Eles também concordaram em alocar alguns trabalhadores em outra casa alugada, em "boas condições estruturais", e outros em uma pensão. O restaurante ainda providenciará transporte para todos por meio de serviço de van, que os levará para o trabalho e de volta para casa. As informações são do MPT.

"É de suma importância que o empregador providencie a mudança de todos os empregados para outro local que atenda aos requisitos estabelecidos na Norma Regulamentadora número 24, a fim de manter a dignidade desses trabalhadores, conforme direito previsto na Constituição Federal do nosso País", disse o procurador Nei Messias Vieira, via assessoria de imprensa.

 

Procurado pela reportagem, o Ydaygorô não quis se manifestar sobre o caso.

Morador de rua é morto por guarda municipal de Campinas durante abordagem

Um morador de rua foi morto na noite de quarta-feira (17) por um guarda municipal em uma praça da Rua Francisco Teodoro, na Vila Industrial, em Campinas.

De acordo com a corporação, o guarda efetuou o disparo para se defender da vítima, que teria tentado agredi-lo com uma faca durante uma abordagem.

Neilson Silva Vieira, de 31 anos, morreu no local com um tiro no peito.

A Guarda informou que uma faca, que seria da vítima, foi apreendida. Foi alvo de apreensão também porções de cocaína. Ainda segundo informações dos guardas, a droga estaria no bolso do morador de rua.

A Guarda Municipal relatou que a vítima tinha antecedentes de tráfico de drogas, receptação e porte ilegal de arma.

 

A Corregedoria da Guarda foi chamada para avaliar a situação e a perícia da Polícia Civil esteve na praça para iniciar a investigação.

Morre idosa arrastada por carro durante assalto

Depois de quatro dias internada, morreu nesta terça-feira, 16, a aposentada Maria Magnólia do Carmo Pereira, de 67 anos, gravemente ferida após ser arrastada por um criminoso que furtou seu carro, na sexta-feira, 12, em Serrana, interior de São Paulo.

A idosa esperava o marido, que tinha ido a uma padaria, no banco do passageiro, quando o ladrão entrou no carro, ligou o veículo e mandou que ela saísse. Maria Magnólia obedeceu, mas ficou com a mão presa ao cinto de segurança e foi arrastada por cerca de 400 metros.

Testemunhas ouviram os gritos da mulher e um morador ainda tentou parar o carro e quase foi atropelado. A vítima se desprendeu quando o automóvel passou por uma lombada em alta velocidade. O suspeito fugiu com o carro. O veículo foi abandonado na periferia de Serrana.

 

Bastante ferida, a idosa foi internada na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, mas não se recuperou O hospital confirmou sua morte. O corpo de Maria Magnólia será sepultado nesta quarta-feira, 17, em Serrana. Até esta terça, nenhum suspeito tinha sido preso.

Garota morta é jogada no Tietê; suspeito, cunhado se mata na delegacia

Corpo de Bombeiros retomou nesta segunda-feira (15) as buscas pelo corpo da jovem Isabela Ferreira, de 17 anos, que foi estrangulada e jogada no rio Tietê, em Itu, no domingo (14). O cunhado dela é suspeito confesso de cometer o crime.

As buscas pelo corpo da jovem foram encerradas às 18h e devem ser retomadas nesta terça-feira (16), a partir das 6h.

Ao todo, sete bombeiros foram mobilizados para o trabalho e se dividiram em equipes. Uma delas para procurar o corpo entre pedras e vegetação com o apoio de cães farejadores, em Itu. Outra equipe fez buscas com um barco no trecho do rio que passa em Salto, nas proximidades da barragem.

O cunhado da vítima, suspeito de cometer o crime, foi preso na madrugada de domingo (14), e, segundo a polícia, confessou que tentou estuprar a jovem e a matou. Horas depois da confissão, o jovem, de 20 anos, se matou dentro da delegacia.

Segundo a Polícia Militar, a família de Isabela Ferreira, de 17 anos, acionou a corporação na noite de sábado (13) para informar o desaparecimento dela. Testemunhas disseram que a adolescente tinha sumido após entrar em um carro branco. No bairro Potiguara os policiais foram informados que o veículo pertencia ao cunhado da vítima.

Na casa dele, os PMs estranharam o nervosismo do rapaz e vasculharam o veículo. Foram encontradas manchas de sangue na porta do passageiro e marcas de sapato no painel. Indagado novamente, o rapaz confessou que tentou estuprar a cunhada e, como não conseguiu, a estrangulou.

A vítima teria sido atraída por uma mensagem enviada do celular da irmã dela, mas o aparelho foi usado pelo criminoso. Ele disse que, depois do crime, acreditando que a jovem estava morta, foi até a Estrada Parque e jogou o corpo dela no rio Tietê.

Morte na delegacia

O criminoso foi indiciado por estupro tentado e feminicídio. Porém, horas depois de ser levado para a delegacia, se matou. De acordo com a Polícia Civil, ele se enforcou com o cadarço do próprio tênis.

 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública informou que abriu um inquérito policial e a Corregedoria Auxiliar de Sorocaba acompanha as investigações.

Mulher grávida e filho de dez anos morrem após acidente de carro em Hortolândia

Uma mulher grávida de nove meses e um dos filhos dela, de dez anos, morreram após um acidente de carro na madrugada deste domingo (14), em Hortolândia (SP). De acordo com informações do boletim de ocorrência, o veículo das vítimas foi atingido por um motorista embriagado que entrou na contramão da Estrada Municipal Carlos Roberto Prata, no bairro São Camilo. O homem de 28 anos foi preso em flagrante e outras três pessoas ficaram feridas com a colisão.

Ainda segundo a Polícia Civil, Luzia Rosa da Silva Mendonça estava em um veículo modelo Chevrolet Corsa com os três filhos, quando foram atingidos por uma Volkswagen Parati, onde estava o motorista com a namorada de 23 anos. O condutor apresentou sinais de embriaguez e se recusou a fazer o teste do bafômetro e exame de sangue.

Os outros dois filhos da vítima, de 19 e 12 anos, foram encaminhados para unidades médicas de Hortolândia, mas não correm risco de morte. A namorada do motorista da Parati teve uma fratura no fêmur e foi atendida em uma Unidade Básica de Saúde (UBS).

 

O homem prestou depoimento no plantão policial e foi indiciado por homicídio culposo, embriaguez ao volante, após constatação do Instituto Médico Legal (IML), e lesão corporal culposa. De acordo com a polícia, não foi arbitrada fiança e ele foi transferido para a Cadeia Pública de Sumaré.

Delegado acredita que amante premeditou morte de designer grávida em Saltinho

Após o resultado do laudo da perícia da Polícia Civil de Rio das Pedras sobre o caso do assassinato da designer Denise Stella, que estava grávida de dois meses e foi morta pelo amante, o delegado responsável pelas investigações disse nesta quarta-feira (10) acreditar que o crime foi premeditado.

De acordo com o delegado Wagner Romano, o laudo constatou que a morte foi por asfixia mecânica causada por estrangulamento e que no corpo da vítima havia sinais de espancamento e tortura. Para Romano, isso indica que o crime foi premeditado, diferentemente da versão inicial dada pelo suspeito.

O laudo da perícia ainda constatou que ele não tinha nenhuma lesão corporal , o que indica que a vítima não teve chance de reagir.

A designer, de 31 anos, foi morta pelo amante dela após na noite do último dia 24 de abril, em Saltinho. Um das possíveis motivações do crime foi a recusa dela em fazer o aborto do filho que esperava dele, de acordo com a Polícia Civil.

Gerente de uma fábrica de roupas, o suspeito é casado e mantinha secretamente um relacionamento amoroso com a vítima, segundo as investigações.

O corpo da designer, que era moradora de Saltinho, foi encontrado em 26 de abril em um canavial, localizado em uma estrada que liga Piracicaba a Tietê. O suspeito, que confessou o crime, levou os policiais até o local. Ele teria dito a policia que estrangulou a vítima com um cinto de segurança do carro após uma discussão entre os dois.

 

O gerente continua preso em Piracicaba e , de acordo com a polícia, deve ser indiciado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Suspeitos de roubo a carga em Cosmópolis são mortos em troca de tiros com Baep

Dois homens foram baleados e morreram durante uma troca de tiros com policiais do Batalhão de Ações Especiais da Polícia (Baep) na noite de segunda-feira (8), em Campinas. Ambos, segundo os policiais, são suspeitos de participação no roubo de uma carga de botijões de gás em Cosmópolis.

Os dois homens estavam em um barracão no Jardim dos Amarais, segundo o Baep. A Polícia chegou até o local através de uma investigação da Polícia Civil e do Ministério Público, que buscava uma quadrilha de roubo de cargas.

 

No local também foram encontrados dois revólveres e mais de 500 botijões de gás, avaliados em R$ 300 mil. A Polícia informou que a carga foi roubada em Cosmópolis, e uma das vítimas reconheceu os suspeitos.

Subscribe to this RSS feed
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.