Região

Região (670)

Campinas prorroga campanha de vacinação contra a gripe até o dia 9 de junho

A Secretaria de Saúde de Campinas anunciou a prorrogação da campanha de vacinação contra a gripe até o dia 9 de junho, como determinou o Ministério da Saúde, informou o Bom Dia Cidade, da EPTV, afiliada da TV Globo.

Desde o início do projeto, o município conseguiu imunizar 61% do público alvo, mas a meta era atingir 90%. A vacina protege contra gripes A (H1N1 e H3N2) e B. Clique aqui para ver os locais de vacinação na cidade.

O público alvo da campanha são crianças acima dos seis meses de idade e menores de cinco anos , idosos, gestantes, mulheres que fizeram o parto há menos de 45 dias, professores e profissionais da saúde.

De acordo com a coordenadora de Imunização de Campinas, Valéria Jardini, a meta deste ano não foi atendida porque as pessoas ficaram mais sensibilizadas com a vacina contra a febre amarela. Outra hipótese levantada por ela é o fato da campanha ter siso feita este ano em etapas.

Posição nacional

A meta nacional é alcançar 90% das 54,2 milhões de pessoas incluídas no público-alvo, mas, até esta quinta-feira, apenas 63,6% haviam recebido a sua dose.

Dos grupos que podem tomar a vacina pelo SUS, os idosos têm, até o momento, a maior cobertura: 72,4% desse público já se vacinou. Entre as puérperas, mulheres que tiveram bebê recentemente, o alcance foi de 71,2% e, entre os indígenas, de 68,6%.

Os grupos que menos se vacinaram foram as crianças, com 49,9% de cobertura, gestantes, com 53,4% e os trabalhadores de saúde, com 64,2%. Este ano, a novidade da campanha foi a inclusão dos professores da rede pública e privada no público alvo. Até o momento, 60,2% deles se vacinaram.

Saiba como evitar

• Lave as mãos, principalmente quando for consumir algum alimento;

• A higiene nasal deve ser feita com lenço descartável;

• Todos devem cobrir o nariz e boca ao tossir e espirrar;

• Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

• Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

• Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

• Manter os ambientes bem ventilados;

• Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza;

• Se estiver com sintomas de gripe, na medida do possível, evite manter suas atividades cotidianas;

• Evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados);

• Adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos;

 

• Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola, entre outros) até 24 horas após cessar a febre.

Feijoada Beneficente acontece neste sábado em Barão Geraldo

A Fundação Síndrome de Down, de Campinas realiza neste sábado (28), a partir das 12h, a sua feijoada beneficente. O prato será acompanhado de sobremesas e frutas frescas. Os convites custam R$80,00 por pessoa, com bebidas vendidas à parte. A entrada será um caldinho de feijão. A feijoada poderá ser consumida no local ou retirada para viagem (nesta opção a sobremesa não está incluída).

O evento acontece no salão paroquial da Igreja Santa Isabel, na Rua Angelo Vincentim, 601, em Barão Geraldo.

 

Mais informações pelos telefones (19) 3790-2818 e 99442-8338.

Van escolar cai em buraco aberto no asfalto em Campinas; acidente é o segundo do tipo em dois dias

Uma van escolar afundou em buraco aberto no asfalto da Rua Maria Anna Cremasca, no Jardim Morumbi, em Campinas (SP). O acidente aconteceu ainda na madrugada de quarta-feira (24) e foi o segundo do tipo na cidade em dois dias. Ninguém se feriu e não havia crianças no veículo na hora do acidente por volta das 5h30. Na terça-feira (23), um carro caiu em um buraco aberto na Avenida John Boyd Dunlop e interditou a via por mais de 17 horas.

 

Havia muita água acumulada no buraco e o lado esquerdo do veículo ficou afundado. A Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) enviou agentes ao local para realizar o monitoramento.

Parte de um sobrado cai em bairro de Campinas

Devido à saturação do solo em razão das chuvas dos últimos dias em Campinas, parte de um sobrado em construção no bairro Cidade Singer, região do Campo Belo, desabou na madrugada de segunda-feira. Ninguém ficou ferido.

O desabamento da casa ocorreu por volta das 3h. Segundo técnicos da Defesa Civil e Secretaria Municipal de Habitação, o alicerce da casa cedeu e os pilares de sustentação de onde fica a garagem desceram cerca de dois metros. “Estava chovendo fraquinho e comecei a ouvir um estalos, como se alguém chutasse um portão de metal. Achei que era na minha casa. Mas os estalos foram aumentando e decidi verificar o que era. Quando abri a porta, vi a casa caindo. Corri para dentro, peguei minhas duas filhas pequenas e corri para a rua”, contou a auxiliar de cozinha Keyla Alexandre, de 30 anos, que chamou pelos vizinhos que estavam dormindo.

Segundo a segurança Rosimari Lourenço, de 47 anos, o casal estava acordado, já que o marido estava preocupado com alguma coisa. “A estrutura da casa era boa. Investimos cerca de R$ 100 mil aí até agora. São nossas economias”, lamentou a segurança. A casa está em obras há dois anos. Ela é construída na parte da frente do terreno. No espaço são construídos garagem, cozinha, copa, área de serviço e quarto. Nos fundos existe uma edícula onde mora um casal, dono do imóvel. “Pagamos para um pedreiro. Confesso que não consultamos um engenheiro”, disse Rosimari.

 

Segundo o assessor da Secretaria de Habitação, Edison Cunha, além da casa foram interditadas os dois imóveis vizinhos, que ficam dos lados. As famílias receberão auxílio-moradia de R$ 580 para um período que vai de 90 a 120 dias. A casa seria demolida na tarde de segunda mesmo, devido aos riscos que causava para os dois imóveis vizinhos. “É triste o que aconteceu. Isso é consequência de se fazer construções sem aprovação da Prefeitura, sem orientação de engenheiro credenciado”, disse a coordenadora setorial Sul da Secretaria de Habitação, Sara Evangelista Sardinha.

Rio Capivari transborda e alaga ruas de Monte Mor; idoso é retirado de casa com ajuda de vizinhos

As chuvas intensas do fim de semana fizeram o Rio Capivari transbordar, em Monte Mor (SP), na noite de domingo (21) e ruas ruas da cidade estão alagadas. No Jardim Progresso, um idoso foi retirado de casa com a ajuda de vizinhos, nesta manhã de segunda-feira (22).

"Hoje eu não fui trabalhar não. Estou cuidando do nível da água", disse Rogério Aparecido Ribeiro, morador do Jardim Progresso.

A cidade tem outros pontos de alagamentos, mas de acordo com a Defesa Civil, não há registro de moradores desabrigados ou desalojados. Ainda segundo o órgão, a água que alagou pontos do município deve escoar pelo rio e chegar a Capivari nas próximas horas.

De acordo com o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri) da Unicamp, o acumulado de chuva nas últimas 72 horas foi de 53,3 milímetros, sendo que o esperado para todo o mês eram 63,3 milímetros.

No último boletim do Cepagri, publicado no site oficial da instituição, este mês de maio é o mais chuvoso em Campinas desde o ano de 2005, quando foram registrados 192 milímetros. O acumulado era de 102 milímetros este ano no último balanço.

Capivari

 

O Rio Capivari alcançou 2,58 metros de profundidade nesta segunda-feira (22) e ruas da cidade estão alagadas. Moradores foram retirados de suas casas, parte deles foi para casa de parentes e outros estão sem ter para onde ir.

Chuva provoca pontos de alagamento e quedas de árvores em Campinas

A chuva que atingiu a região de Campinas (SP), nesta sexta-feira (19), provocou alagamentos nas avenidas Princesa d'Oeste e Dr. Carlos de Campos, na Vila Industrial. Segundo a assessoria da Prefeitura, não houve feridos e o trânsito nas áreas já foi normalizado.

No início da tarde, houve uma queda de árvore no bairro Guanabara, informou a administração. Além disso, no período da manhã, também foram registradas outras duas no cruzamento entre a Rua Delfino Cintra e a Avenida Barão de Itapura; e na Rua Dois Córregos, Jardim Dom Nery.

Previsão do tempo

 

De acordo com o Cepagri da Unicamp, até o fim de semana há condições de chuvas na região de Campinas, com possibilidade de temporais. A temperatura nos dois próximos dias vai variar entre 15ºC e 20ºC. Há ainda a possibilidade de nevoeiros em áreas baixas nas primeiras horas do dia.

Instabilidade no sistema do INSS nesta quarta ainda é reflexo de ciberataque, diz órgão

A instabilidade no sistema do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) na manhã desta quarta-feira (17), na região de Campinas, ainda é reflexo do ciberataque da última sexta-feira (12). De acordo com o órgão, os serviços agendados foram protocolados manualmente. A Empresa de Tecnologia e Informação da Previdência (Dataprev) afirmou ao G1 que o atendimento "está sendo normalizado".

"Ainda é reflexo do ciberataque de sexta-feira (...). A instabilidade e a lentidão do sistema de informática estão sendo provocadas pela necessidade de atualização dos microcomputadores do INSS, o que causa um congestionamento da rede por excesso de circulação de dados", diz a nota do órgão.

Em Campinas, um cartaz na porta de uma das agências do Centro informava que o sistema de consultas estava fora do ar sem previsão de retorno, e também que alguns serviços estavam indisponíveis.

A entidade da categoria disse, ainda, que nas agências dos demais municípios afetados os funcionários estão recebendo documentos, mas não conseguem passar as informações para o sistema do INSS.Entenda o ataque de hackers

Sistemas eletrônicos e de internet do INSS foram desligados na sede do órgão, em Brasília, na sexta (12) após o ataque hacker. Servidores chegaram a ser liberados e o atendimento em todo o país foi interrompido.

Em um outro comunicado, enviado aos gerentes regionais do INSS e obtido pelo G1, a direção do instituto orienta que todos os computadores sejam desconectados, e que as máquinas que apresentem o vírus sejam separadas e mantidas desligadas (leia íntegra aqui). O texto também pede que os gestores informem à direção central sobre o número de equipamentos atingidos.

Em um print recebido pelo G1, é possível ver a tela de aviso do ransomware – ou vírus de resgate (entenda abaixo) – WanaDecryptor 2.0. A janela mostra uma mensagem em português e pede depósito de $300 em moeda eletrônica (bitcoin) para a liberação da máquina. Até as 16h20, o ministério não confirmava a autenticidade do texto.

 

Os vírus de resgate, ou ransomware, usam criptografia para "embaralhar" os arquivos do computador, impedindo o acesso do usuário. Eles são chamados assim porque os criminosos cobram transferência de dinheiro para a liberação. Em geral, os hackers pedem o uso de moeda eletrônica para dificultar o rastreamento da transação pelos investigadores.

Acidente com caminhão e 4 carros bloqueia pista da Rodovia Dom Pedro e deixa feridos graves

Um acidente envolvendo um caminhão e quatro carros bloqueou a pista sentido Jacareí  da Rodovia Dom Pedro I (SP-065) na manhã desta quarta-feira (17), em Campinas. Pelo menos quatro pessoas ficaram feridas. Uma das vítimas ficou presa nas ferragens.

O acidente ocorreu às 8h20 no km 141 e a pista foi completamente liberada às 9h05. Houve lentidão no trânsito. Clique aqui e confira como está o trânsito na cidade em tempo real.

Feridos

Segundo a Polícia Rodoviária, quatro pessoas se feriram. Duas foram socorridas em estado grave e outras duas tiveram ferimentos leves.

Uma pessoa socorrida pelo Corpo de Bombeiros foi retirada das ferragens e encaminhada em estado grave para o Hospital de Clínicas da Unicamp, segundo a corporação.

Duas ambulâncias do Samu também foram para o local e socorreram a segunda vítima em estado grave, que também foi para a Unicamp, e outra com ferimentos leves, encaminhada para o Pronto Antendimento (PA) do Anchieta.

A concessionária informou que socorreu uma vítima leve também para o PA do Anchieta.

De acordo com a Rota das Bandeiras, um caminhão estava na pista sentido Rodovia Anhanguera, na altura da Ceasa, quando o motorista perdeu o controle da direção e bateu em um carro. Os dois veículos atravesseram o canteiro e foram parar no sentido contrário da rodovia, atingindo outros três carros.

A pista precisou ser completamente interditada no sentido Jacareí para os socorros. O helicóptero Águia da Polícia Militar também foi acionado, mas não precisou realizar o socorro.

Congestionamento

 

O congestionamento chegou a quatro quilômetros, do km 141 ao km 145, na entrada da Rodovia Anhanguera (145). Também houve lentidão de dois quilômetros no sentido interior, do km 139 ao km 141, por causa da curiosidade dos motoristas.

Santa Bárbara quer proibir bebida alcoólica em ruas

Um projeto de lei enviado à Câmara Municipal proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em duas praças da região central e em ruas do entorno em Santa Bárbara d'Oeste, interior de São Paulo. Se aprovado, o consumo só será permitido no interior de bares, restaurantes, lanchonetes e clubes, ou por ocasião de festas em locais públicos, autorizadas pelo município. O projeto prevê multa de R$ 100 em caso de descumprimento. A medida, segundo o prefeito Denis Andia (PV), atende a pedido do Comitê da Cidadania, com o objetivo de resguardar a população de rua.

Para entrar em vigor, o projeto depende de aprovação na Câmara, onde é analisado pela Comissão de Justiça e Redação. Em caso de aprovação, o cumprimento da lei será fiscalizado pela Guarda Municipal e Divisão de Fiscalização de Obras e Posturas. A "lei seca" vai vigorar nas praças Rio Branco e Coronel Luiz Alves, onde fica a Igreja Matriz de Santa Bárbara, marco da fundação da cidade. O prédio atual é de 1878 e o antigo Jardim Público data de 1893. Em 1900, a praça ganhou o coreto e, em 1959, a fonte luminosa, existentes até hoje.

A proibição será estendida aos trechos das ruas Prudente de Moraes, Dona Margarida, Santa Bárbara e Floriano Peixoto que margeiam as praças. Segundo o prefeito, não se trata de medida isolada. "Esse projeto permite que possamos dar sequência ao programa que iniciamos de maneira discreta, com acolhimento das pessoas em situação de rua. O objetivo é proporcionar mais qualidade de vida e cidadania a essas pessoas e também aos frequentadores da praça", disse.

O comitê reúne representantes da prefeitura, da Pastoral de Moradores de Rua e da Associação Comercial e Industrial de Santa Bárbara d'Oeste (Acisb). O município estima que entre 20 e 30 pessoas moram nas ruas e praças do centro. "Com muita seriedade estamos prevenindo algo que pode se desenvolver para uma situação incontrolável. É um trabalho de acolhimento, para que essas pessoas possam ter um tratamento, com ressocialização e oportunidade de vida", afirmou o prefeito.

Moradores e visitantes se dividem sobre o projeto. Para a aposentada Regina Regonha, que mora em Piracicaba e visita Santa Bárbara com frequência, a medida é acertada. "É insuportável estar em um lugar onde as pessoas consomem álcool e perturbam a população." Já o estudante de direito Ciro Guimarães vê discriminação no fato do projeto não valer para a cidade toda. "Foi feito pensando apenas no centro, onde ficam os moradores de rua, mas eles vão se mudar para outros pontos."

 

Estados americanos e alguns países da Europa, como a Espanha e a Inglaterra, já adotam leis que proíbem o consumo de álcool em vias públicas. No Brasil, não há legislação específica a respeito. Em 2015, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) julgou inconstitucional a lei municipal que proibia a venda e o consumo de bebidas alcoólicas nas ruas e espaços públicos de Cascavel, no oeste do Estado. A decisão levou em conta que a competência para fiscalizar o consumo de bebidas é da Polícia Militar e não da prefeitura.

Fogo em empresa de fretados de Campinas destrói 5 ônibus

Cinco ônibus fretados da empresa Branca de Neve foram queimados após um incêndio nesta madrugada (15), em Campinas. Os veículos estavam na garagem da empresa no Jardim São Pedro. Ninguém ficou ferido.

O fogo também afetou um ônibus e outros microônibus que estavam próximos. O local passará por perícia. "A empresa continua trabalhando. Não houve impacto para o cliente", disse uma funcionária que não quis ser identificada.

O incêndio começou por volta da 1h30 e foi controlado pelo Corpo de Bombeiros por volta das 3h.

A empresa presta serviços de transporte para empresas da região e conta com cerca de 100 veículos.

 

O incêndio foi percebido por um encarregado que viu o fogo em um dos ônibus e chamou o Corpo de Bombeiros. "Foi tudo muito rápido. Ainda bem que não houve vítimas. Só o prejuízo material", disse a funcionária. "Não temos suspeitas, mas estamos contribuindo com as investigações".

Subscribe to this RSS feed
Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.