Log in
A+ A A-

Delegado acredita que amante premeditou morte de designer grávida em Saltinho

Após o resultado do laudo da perícia da Polícia Civil de Rio das Pedras sobre o caso do assassinato da designer Denise Stella, que estava grávida de dois meses e foi morta pelo amante, o delegado responsável pelas investigações disse nesta quarta-feira (10) acreditar que o crime foi premeditado.

De acordo com o delegado Wagner Romano, o laudo constatou que a morte foi por asfixia mecânica causada por estrangulamento e que no corpo da vítima havia sinais de espancamento e tortura. Para Romano, isso indica que o crime foi premeditado, diferentemente da versão inicial dada pelo suspeito.

O laudo da perícia ainda constatou que ele não tinha nenhuma lesão corporal , o que indica que a vítima não teve chance de reagir.

A designer, de 31 anos, foi morta pelo amante dela após na noite do último dia 24 de abril, em Saltinho. Um das possíveis motivações do crime foi a recusa dela em fazer o aborto do filho que esperava dele, de acordo com a Polícia Civil.

Gerente de uma fábrica de roupas, o suspeito é casado e mantinha secretamente um relacionamento amoroso com a vítima, segundo as investigações.

O corpo da designer, que era moradora de Saltinho, foi encontrado em 26 de abril em um canavial, localizado em uma estrada que liga Piracicaba a Tietê. O suspeito, que confessou o crime, levou os policiais até o local. Ele teria dito a policia que estrangulou a vítima com um cinto de segurança do carro após uma discussão entre os dois.

 

O gerente continua preso em Piracicaba e , de acordo com a polícia, deve ser indiciado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.