Log in
A+ A A-

Número de mortos por febre amarela na região de Campinas sobe para cinco

Americana  confirmou nesta quarta-feira (19) a primeira morte por febre amarela no município. Segundo a Secretaria de Saúde, trata-se de um paciente de 46 anos que estava internado com suspeita da doença no Hospital Municipal e morreu na terça-feira (11). O resultado foi divulgado nesta tarde depois que o Instituto Adolf Lutz liberou o exame.

Ainda segundo a secretaria, os locais prováveis de infecção são os municípios de Amparo e Monte Alegre do Sul, já que o paciente era representante comercial e esteve nessas regiões seis dias antes do início dos sintomas.

O secretário de Saúde de Americana, Orestes de Camargo Neves, afirmou que por se tratar de um caso importado, o município não irá alterar o esquema de imunização na cidade, que consiste em 50 doses por período em seis unidades de saúde.

"Vamos continuar no mesmo ritmo, lógico que a gente depende sempre da disponibilidade de vacinas que o Ministério da Saúde dispõe pra gente. Pra atual situação é suficiente. Não temos o risco eminente de epidemia. Estamos só vacinando aquelas pessoas que vão para área de risco", afirma Neves.

De janeiro até agora foram aplicadas 7.824 vacinas. [veja abaixo os locais de vacinação]

Americana não está na lista das cidades com recomendação de vacina do Ministério da Saúde e não registrou nenhuma morte de macaco até o momento.

"Não há nenhum outro caso sendo investigado. Até agora não houve nenhum outro caso [...] Inclusive, nós temos macacos no Parque Ecológico e eles estão sendo monitorados e não teve nenhum caso de morte nem nada. E a gente pede para a população que mora em áreas que têm animais silvestres que caso tenha morte de macaco comunique a Vigilância", explica o secretário.

Bloqueio

Além disso, a Unidade de Vigilância em Saúde (Uvisa) realizou um bloqueio mecânico na região da casa onde o paciente morava, no bairro Frezzarim. Foram vistoriados 201 imóveis em 15 quarteirões. Nenhum caso suspeito foi identificado.

Campinas

Nesta tarde, a Secretaria de Saúde de Campinas  confirmou o primeiro caso de febre amarela no município. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, um idoso de 63 anos, morador do distrito de Sousas e que antes era tratado como um registro suspeito, teve o resultado positivo para doença após exames do Instituto Adolfo Lutz.

O homem passa bem e está internado em um hospital público da cidade. O caso é autóctone, ou seja, o paciente não viajou para outro locais.

A Prefeitura ainda aguarda o resultado de outro registro suspeito de febre amarela. Segundo a Secretaria de Saúde, o jovem tem entre 25 e 30 anos e também é morador da zona rural de Sousas, onde foram encontrados, até esta quarta-feira, sete macacos mortos com a doença.

Desde o início do ano, outros três casos suspeitos de febre amarela em moradores de Campinas foram investigados e descartados pela administração municipal. Todos os registros eram importados. Ainda segundo a Vigilância, toda a população da zona rural da cidade já está vacinada contra a doença.

Mortes e casos confirmados na região

Além de Americana, Amparo  tem uma morte e um caso confirmado. Monte Alegre do Sul também teve um óbito provocado por febre amarela. Tuiuti também registrou uma morte pela doença na quarta-feira (12). Com isso, o total de óbitos subiu para cinco na região - o primeiro ocorreu em Paulínia.

Na dia 5 de abril, o governo do estado confirmou o primeiro caso autóctone de febre amarela na área de Campinas. Trata-se de uma mulher de 40 anos, contaminada no bairro Girardelli, em Monte Alegre do Sul.

Estado de SP

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou nesta quinta-feira (13) que em 2017 há 14 casos autóctones de febre amarela silvestre confirmados no Estado. Desses casos, seis evoluíram para óbitos dos municípios de Américo Brasiliense, Amparo, Araraquara, Batatais, Tuiuti e Monte Alegre do Sul. Os demais casos autóctones, sem óbitos, ocorreram nas cidades de Monte Alegre do Sul, Araraquara, Águas da Prata, Amparo, Santa Cruz do Rio Pardo e Mococa.

Há cinco mortes confirmadas que são importadas, ou seja, as infecções ocorreram fora do Estado, todas em Minas Gerais (com notificações em Santana do Parnaíba, três na capital e um em Paulínia).

Além disso, informou que estão em investigação 17 casos de pessoas que foram ou estão sendo tratadas por suspeita de febre amarela silvestre.

Macacos mortos

A Região Metropolitana de Campinas contabiliza 40 macacos mortos com febre amarela: Campinas (7), Pinhalzinho (10), Amparo (6), Monte Alegre do Sul (11), Socorro (1), Tuiuti (5). Os números foram confirmados pelos municípios, já que o governo estadual não divulgou balanços separados por cidades.

Postos de vacinação

Veja os horários de atendimento dos postos de Americana para vacinação:

Período da manhã - senhas a partir das 7h30

Segunda, quarta e sexta - UBS Jd. São Paulo e Parque Gramado

Período da tarde - senhas a partir das 13h30

Segunda, quarta e sexta - UBS Jd Brasil e São Vito

 

Terça e quinta - Farmácia Central e UBS São Domingos

Media

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.