Ponte Preta elimina o Santos e vai à semifinal

A vantagem construída no primeiro jogo foi determinante para a Ponte Preta garantir sua passagem para a semifinal do Campeonato Paulista. Jogando no Pacaembu, na noite desta segunda-feira, a Macaca sofreu intensa pressão do Santos, perdeu por 1 a 0 no tempo normal, mas venceu por 5 a 4, nas cobranças de pênalti e agora vai enfrentar o Palmeiras na próxima fase.

David Braz, que marcou o gol do Peixe com bola rolando, foi o único que perdeu a cobrança de tiro direto. Aranha segurou firme a batida no canto direito e quebrou a série de oito finais disputadas pelo time praiano nos últimos oito anos do Paulistão. O primeiro jogo com o Palmeiras será no final de semana, em Campinas. As datas e horários das semifinais serão anunciados nesta terça-feira pela Federação Paulista de Futebol.

O Peixe começou o jogo pressionando a Ponte Preta em seu campo de defesa. Com muita velocidade, procurou explorar as descidas pelo lado esquerdo da zaga campineira, que demorou para se organizar em campo.

Logo aos 5', Ricardo Oliveira recebeu de costas para o gol, se livrou da marcação de Yago e bateu cruzado. A bola passou raspando a trave de Aranha. Dois minutos depois, Lucas Lima pegou na intermediária, avançou e bateu forte da entrada da área, rente ao travessão.

Confira aqui os melhores lances da partida

A intensa pressão deu resultado aos 15' depois que Lucas Lima bateu falta na segunda trave. Bruno Henrique escorou já dentro da área, Veríssimo puxou para trás e David Braz, bem posicionado no meio, marcou com belo voleio: Peixe 1 a 0.

O golaço acabou com a vantagem criada pela Macaca na primeira partida e serviu para os mandantes diminuírem a intensidade da partida. Aos 40', o Santos reclamou pênalti no lance que Lucca empurrou Bruno Henrique na área. Meio perdido em campo, o árbitro nada marcou.

Procurando melhorar a condução da bola, já que Renato Cajá não jogou por causa de contusão muscular, Gilson Kleina trocou Lucca por Ravanelli no intervalo. A Macaca melhorou um pouquinho, mas o Peixe foi quem levou perigo no início da etapa final. Aos 9', Zeca pegou rebote e bateu forte. Aranha rebateu para escanteio.

A Ponte não conseguia atacar e, aos 17', quase tomou o segundo gol. Em jogada pela lateral, Zeca se livrou da marcação e finalizou rasteiro. Aranha não defendeu e a bola acertou a trave.

Aos 25', finalmente, a Macaca levou perigo ao gol de Vanderlei. Ravanelli bateu falta à meia-altura e o goleiro, que esperava o cruzamento, voltou a tempo de jogar o perigo para escanteio. Foi o único lance perigoso da Macaca durante os 90 minutos.

A decisão foi para os pênaltis. Kayke abriu a série marcando para o Santos. Ravanelli bateu bem e empatou. David Braz bateu mal e Aranha segurou firme. Yago também marcou e colocou a Ponte em vantagem. Jean Mota fez o seu e Clayson bateu com categoria para marcar. Copete bateu o canto oposto de Aranha e cumpriu sua missão. Jadson bateu forte no alto e fez o quarto da Ponte. Lucas Lima acertou o ângulo, mas não adiantou nada porque William Pottker bateu o quinto e colocou a Macaca na semifinal do Paulistão.

 

 

Depois do jogo, o time comemorou bastante no Pacaembu, palco da final da Copa Sul-Americana, em 2013. “Nosso time teve muita garra e pensamento positivo. O que diferencia um time do outro não é a camisa. É o pensamento positivo”, afirmou Pottker. “Não sei aonde podemos chegar, mas estamos vivos”, disse Aranha.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.