Erro
  • JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 42
Log in

Erro do Oscar pode colocar reputação de empresa de auditoria em risco

  • Written by 
  • Published in Mundo

 

 

 

Por 82 anos, o acompanhamento do processo de votação e entrega dos resultados do Oscar tem sido confiado à PwC, empresa global e centenária, responsável pela consultoria e auditoria de balanços financeiros de grandes companhias.

No entanto, um erro na apresentação do prêmio mais esperado da cerimônia deste domingo (26), o de "melhor filme", pode colocar sua reputação global em risco, segundo análise do mercado.

De acordo com Nigel Currie, um especialista independente em Londres, com décadas de experiência na indústria, esse erro é "tão ruim quanto podemos imaginar", disse à agência AP. "Eles tinham um trabalho muito simples para fazer e acabaram transformando em uma bagunça. Eles terão de conversar muito para lidar com essa crise."

A PwC é uma das chamadas "Big Four", as quatro grandes empresas de auditoria do mundo - PwC, Deloitte, KPMG e EY. O negócio delas é justamente "emprestar" sua credibilidade às empresas, dando sua chancela aos balanços financeiros e fazendo uma análise criteriosa, por exemplo, de avaliações de preços de companhias em processos de fusão e aquisição.

No caso da cerimônia do Oscar, a PwC dá credibilidade ao processo de divulgação do resultado. A empresa é responsável por contar os votos dos membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Apenas dois sócios da PwC envolvidos no projeto conhecem os vencedores de cada categoria do Oscar antes da cerimônia. É também responsabilidade deles entregar os envelopes com os nomes dos vencedores para os apresentadores do Oscar. Foi nessa etapa final que ocorreu o erro na cerimônia deste ano.

Profissionais conhecidos no mercado como "gerentes de crise" afirmam que a PwC não tem outra opção a não ser "ir de frente" e explicar exatamente o que aconteceu para conter danos maiores à sua reputação e marca e traçar um caminho para que não haja repetição [de um erro como esse].

Para Robinson-Leon, do Grupo Gordon, "isso pode acontecer uma vez e haverá perdão, mas não pode acontecer duas vezes". "Se eles voltassem a fazer isso, poderia haver um impacto sobre a marca. Mas se isso for um incidente isolado, o impacto a longo prazo na marca será mínimo", afirmou à AP.

Nesta segunda-feira, a PricewaterhouseCoopers também divulgou um pedido de desculpa e esclarecimento. A nota cita nominalmente o funcionário Brian Cullinan, tanto pela entrega errada do envelope quanto pela demora em corrigir o erro (foram mais de dois minutos entre o anúncio errado e o esclarecimento).

Ele deu ao apresentador Warren Beatty o envelope errado, de melhor atriz (Emma Stone, de "La la land"). Confuso, o apresentador e sua colega Faye Dunaway acabaram lendo o vencedor errado. Brian Cullinan postou foto de Emma Stone no Twitter minutos antes do anúncio errado.

"A PWC assume inteira responsabilidade sobre a série de erros e desvios de protocolo que aconteceram na noite do Oscar. O parceiro da PWC Brian Cullinan erroneamente entregou o envelope reserva de melhor atriz em vez do envelope de melhor filme para os apresentadores Warren Beatty e Faye Dunaway. Assim que o erro ocorreu, protocolos de correção não foram seguidos com velocidade suficiente por Cullinan e sua colega.

Pedimos profundas desculpas pela decepção sofrida pelo elenco e equipe de "La la land" e "Moonlight". Nós sinceramente pedimos desculpas a Warren Beatty, Faye Dunaway, Jimmy Kimmel, ABC e a Academia, nenhum deles é culpado pelos erros da noite. Nós gostaríamos de demonstrar nossa profunda gratidão a cada um deles pela generosidade que demonstraram durante um momento tão difícil.

Nos últimos 83 anos a Academia confiou à PWC a integridade do processo de premiação durante a cerimônia, e na noite passada nós falhamos com a Academia."

A Academia de Hollywood, responsável pelo Oscar, também divulgou na noite de segunda-feira (27) um comunicado sobre o anúncio errado de melhor filme na cerimônia de domingo (26). Leia abaixo:

"Lamentamos profundamente os erros cometidos durante a apresentação da categoria de Melhor Filme durante a cerimônia do Oscar de ontem à noite. Pedimos desculpas a todo o elenco e equipe de "La La Land" e "Moonlight", cuja experiência foi profundamente alterada por esse erro. Saudamos a tremenda graça que exibiram sob as circunstâncias. Para todos os envolvidos - incluindo os nossos apresentadores Warren Beatty e Faye Dunaway, os cineastas, e os nossos fãs assistindo no mundo inteiro - pedimos desculpas.

Nos últimos 83 anos, a Academia confiou à PwC [empresa de auditoria] o tratamento do processo crítico de tabulação, incluindo a entrega precisa dos resultados. A PwC assumiu total responsabilidade pelas violações dos protocolos estabelecidos que ocorreram durante a cerimônia. Passamos a noite passada e hoje investigamos as circunstâncias e determinaremos quais ações são apropriadas para o futuro. Estamos firmemente empenhados em defender a integridade do Oscar e da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas."

Veja o que aconteceu

"Moonlight" foi escolhido melhor filme do Oscar após confusão com os apresentadores Faye Dunaway e Warren Beatty, que anunciaram o vencedor errado. Os atores apresentavam a categoria final, neste domingo (26), e disseram que "La La Land" havia levado a estatueta, após erro da organização do evento. VEJA passo a passo o que aconteceu.

A equipe subiu ao palco para receber o prêmio. Após 2 minutos e 23 segundos, foi informada do erro e esclareceu que o vencedor era "Moonlight". Beatty e Faye estavam, na verdade, com o envelope da vencedora de Melhor Atriz (Emma Stone, de "La La Land").

Ao abrir o envelope, Beatty ficou olhando para o papel com o nome do vencedor, como se algo estivesse errado. Ele ficou 20 segundos sem saber o que fazer: a plateia pensou que era uma brincadeira. Até deu risada. O ator de 79 anos é conhecido pelo bom humor.

Então, Faye pegou o papel da mão do ator e leu: "La La Land". Foi quando a equipe do filme se abraçou e foi receber a estatueta. Os produtores (Fred Berger, Jordan Horowitz e Marc Platt) discurssaram, mas foram avisados da confusão. "Há um erro, 'Moonlight', caras, vocês ganharam melhor filme. Isso não é uma brincadeira, acho que eles leram a coisa errada", disse Horowitz.

 

"Moonlight" levou ainda a estatueta de roteiro adaptado e de ator coadjuvante, para Mahershala Ali. "La La Land: Cantando Estações" ganhou seis prêmios: atriz, diretor, música original, trilha sonora, fotografia e design de produção. Damien Chazelle se tornou o mais jovem a ganhar como diretor. Casey Affleck levou o Oscar de ator por "Manchester à Beira-mar", filme que ganhou também a estatueta de roteiro original.

Sportbook sites http://gbetting.co.uk/sport with register bonuses.