WhatsApp de morta tem post mesmo após crime; assassino é o suspeito do post

0

Foto do corpo dela morta também foi publicada. De acordo com a PM, marido da vítima assassinada em Vespasiano está desaparecido desde o dia do crime.

Depois que a mulher de um sargento foi morta a tiros em Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, postagens foram feitas no status do WhatsApp dela. Patrícia Salviano Irrthum, de 23 anos, foi assassinada nesta segunda-feira (4), com tiros na nuca, no rosto e no peito. Desde o dia do crime, o sargento Glaysson de Souza Costa, de 46 anos, não é encontrado. A Polícia investiga o caso.

Um dos posts no WhatsApp de Patrícia dizia “fui trair meu marido ‘polícia’ deu nisso”.

“Também foram publicados foto do corpo dela e dizeres que incriminam o militar, mas temos que esperar a apuração”, disse ao G1, nesta quarta-feira (6), o major Flávio Santiago, porta-voz da PM.

A Polícia Civil apura o caso e continua em busca do militar suspeito. As investigações vão apurar a autoria, a motivação do assassinato e também quem publicou as imagens na rede social da vítima.

“Estava no status do celular dela, inclusive foto dela morta. Isso foi repassado para a polícia investigatória”, destacou major Santiago.

Glaysson é lotado no 16º batalhão, que fica em Belo Horizonte, e estaria de licença médica.