Provas da Toughman Brasil vão agitar o Parque Brasil 500 neste domingo

0

Os principais atletas e equipes de triathlon, corredores, nadadores e ciclistas terão um grande desafio neste sábado, 24 de março, e domingo, 25 de março, durante a disputa da Toughman Brasil 2018, no Parque Brasil 500. Pelo segundo ano consecutivo, Paulínia será sede da competição, que conta com o apoio da Prefeitura Municipal e da Secretaria Municipal de Esportes.

Nesta edição os atletas terão à disposição novamente um percurso extremamente técnico e duro para disputar as distâncias Super Sprint, Sprint, Olímpico e Revezamento 70.3.

No sábado dia 24 de março, com largada prevista às 8h, terá inicio a disputa modalidade olímpico com as seguintes provas e distâncias: Natação, sendo duas voltas de 750 metros, totalizando 1.500 metros; ciclismo, com oito voltas de 5 km, totalizando 40 km, e corrida, com duas voltas de 5 km.

As disputas começam às 8h45 com a largada da modalidade Sprint, com provas de natação e ciclismo com quatro voltas de 5km. A partir das 9h15 será disputado a modalidade Super Sprint, com provas de natação, uma volta de 350 metros, ciclismo com duas voltas de 5 km e corrida com uma volta de 2,5 km.

A modalidade Revezamento 70.3 será disputada no domingo, dia 25 de Março de 2018, a partir das 7h, e desta vez não será apenas uma prova técnica e dura para os atletas. Ela também contará pontos para o Campeonato Brasileiro de Longa Distância após receber a chancela da CBTri.

Nesta prova os trios poderão ser compostos por equipes masculina, feminina e mista, com revezamento entre os três atletas nas provas de Natação, Ciclismo e Corrida.

O atleta que for disputar a natação irá encarar duas voltas de 950 metros, o segundo participante que irá encarar o ciclismo terá pela frente seis voltas de 15 km e o último no revezamento será disputar a corrida com três voltas de 750 metros.

Toughman Brasil – Com uma média de 2 mil expectadores por evento, o Toughman está presente em mais de 7 países. Essa cpmpetição surgiu em 2005, após seu criador, Richard Izzo, sentir falta de uma competição de triathlon mais focada no atleta e em seu desempenho. A partir daí, surgiram às provas com menor número de atleta, mas com uma qualidade muito superior às outras já existentes.