Sem salas de aula, professoras se acorrentam na cidade de Americana

0

As quatro profissionais só deixaram o local após falarem com a diretora de ensino. Cerca de 300 professores não concursados reclamaram da atribuição. Distribuição segue na quinta-feira (8).

A distribuição de salas de aulas para professores da rede pública de Americana (SP) terminou em confusão nesta terça-feira (6), no prédio da Diretoria Regional de Ensino. Cerca de 300 profissionais não concursados protestaram durante a atribuição, e quatro professoras se acorrentaram no edifício para reclamar da situação. Elas só saíram do local após serem recebidas pela diretora de ensino, que infomou que haverá atribuição de aulas para esses professores na quinta-feira (8).

Acorrentada a um portão na Diretoria Regional, uma professora que preferiu não se identificar reclamou da falta de informações. “As [professoras] que não aceitaram as escolas, no meu caso, foi porque da minha casa até a escola é 44km (sic). Mas se eu tivesse a informação correta e elas também, teríamos pego.”

Diretora do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Zenaide Honório esteve no local para protocolar uma reclamação formal. “Nós já orientamos, elas já fizeram um recurso, inclusive já protocolaram aqui na diretoria de ensino. Vamos encaminhar para nossos advogados para ver se há a possibilidade de fazer um mandado de segurança, quais ações podemos tomar agora pra frente.”

A diretora regional de ensino Joseana Moreira informou que priorizou os concursados nesta terça, mas tranquilizou os contratados.

“Amanhã a gente atualiza o saldo, e essa atribuição tem continuidade na quinta-feira. Tudo o que hoje não for atribuído, vai continuar. Eles não vão perder a vez, ninguém vai chegar aqui na quinta-feira e passar na frente deles novamente se o dia da atribuição era hoje”, afirmou.